† = ♡

clove2

Graça e paz, galera!

Vamos para o 1º post de 2015?
Já estava com saudades, mas vamos lá, direto e sem rodeios.

Nesses últimos dias eu tenho pensado bastante e tenho descortinado uma nova perspectiva ao falar de morte. Não a morte de um ente querido. Sei que falar de morte é algo, naturalmente, desagradável. Ninguém gosta de falar de morte. Mas trago aqui a morte com o amor em seu pano de fundo, a morte motivada simplesmente pelo amor.
Parece um absurdo, uma idéia desconexa, algo sem o menor sentido.
Bem, eu já entro falando da maior prova de amor que o mundo já viu, onde Jesus Cristo entregou Sua própria vida para morrer crucificado por uma humanidade que não merecia. This is Love! Isso é amor!

Ao olhar para a minha vida hoje, ainda vejo que não sou merecedor, mas de graça eu tenho aprendido a receber essa GRAÇA todos os dias. Meu coração fica constrangido e tão pequeno, e sei que não há nada que eu faça para retribuir por completo esse amor que a mim foi demonstrado, serei sempre devedor. Nada do que você fizer poderá retribuir o amor que Jesus demonstrou à você ao morrer pela sua vida, para te redimir do pecado, da culpa, da condenação à morte eterna.

Pensando nisso tudo eu cheguei à conclusão de que o mínimo que posso fazer para honrar e responder à essa prova de amor é me entregar à morte também.
Você me pergunta: Como assim, Franklin?
Eu te respondo. Pense comigo:
Em Marcos 8:34 Jesus disse para uma multidão e para Seus discípulos: “Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me.”
O que é negar a si mesmo senão for morrer para si mesmo, morrer para suas próprias opiniões, morrer para seu velho estilo de viver?

[pausa para reflexão]

Estamos vivendo os últimos dias, e uma das coisas que as Escrituras dizem é:
“Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.
Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,
Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,
Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus.”
| 2 Timóteo 3:1-4

Veja só: Amantes de si mesmos. Mais amigos dos deleites do que amigos de Deus.
Será que toda essa descrição não se encaixa em nossa vida também?

[pausa para reflexão]

Então, se Jesus Cristo morreu por mim, é minimamente justo que eu também “morra” por Ele em resposta à esse amor.
De verdade, eu quero poder declarar e quero que você também possa declarar como Paulo, de um modo sincero, sem restrições: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.” | Gálatas 2:20

Espero que o Espírito Santo tenha ministrado ao seu coração essa nova perspectiva sobre a morte com o amor em sua motivação e razão.

Forte abraço!

Me encontre no Facebook >>> facebook1

Salvo da Morte…

 cross

O Senhor vela pelos simples. achava-me prostrado, e ele me salvou. Volta, minha alma, ao teu sossego, pois o Senhor tem sido generoso para contigo. Pois livraste da morte a minha alma, das lágrimas, os meu olhos, da queda, os meus pés. Andarei na presença do Senhor, na terra dos viventes.” Sl. 116:6-9

 

Shalom galera!

Quando somos salvos da morte realmente vemos as coisas por outra perspectiva, as coisas fazem mais sentido e pincipalmente o nosso coração arde muito mais por aquele que nos salvou, o Senhor.

É inexplicável o desejo por mais de Deus, o amor por Ele que povoa meu coração. A única coisa que eu consigo descrever é que o meu espírito grita por Ele.

Existe um dito popular: “Quem avisa, amigo é.” E sou muito privlegiado, porque eu estava vivendo uma determinada situação onde chegou um tempo que Deus me avisou claramente que se eu continuasse do jeito que eu estava eu iria definhar até morrer. Na verdade eu já estava definhando, mas Deus soprou vida em mim novamente e me livrou da morte. Por isso tenho visto as coisas de um modo diferente e meu coração está incendiado pelo meu Salvador. E no Salmo 116:2 diz: “Porque inclinou para mim os seus ouvidos, invocá-lo-ei enquanto eu viver.” Assim será na minha vida, serei eternamente grato ao Senhor por mais essa proeza que Ele fez na minha vida. Como eu já disse, meu coração arde por esse Deus que me livrou da morte, meu espírito grita por Ele, eu desejo mais dEle.

E baseado nessa passagem do Salmo 116:1-9, foi que escrevi uma canção esta madrugada, onde expressa exatamente o que Deus fez por mim. Tive oportunidade de buscá-Lo intensamente essa madrugada, tive poucas horas de sono, se muito dormi foram 2 horas e meia. E quanto mais eu buscava o Senhor, mais meu coração ardia, mais vontade eu tinha. E mais uma vez Ele veio, posso dizer que não sou o mesmo de ontem, porque cada vez que somos tocados por Deus somos transformados.

Eu creio que Deus tem avisado a você de muitas coisas afim de te livrar da morte. Deus tem te falado pra mudar de direção, pra você não continuar como você está, pra você tomar uma atitude, uma posição. Ainda que você não tenha forças, Ele é quem te fortalece. No Salmo 116:1 diz: “Amo o Senhor, porque ele ouve a minha voz e as minhas súplicas.” Ele te ouve, então se levante e veja o que o Senhor quer fazer por você nestes dias. Quem avisa, amigo é, e Deus quer se mostrar seu amigo.

Espero que esta simples palavra tenha movido o seu coração. E abaixo eu disponibilizo 2 vídeos da canção “The Wonderful Cross” cantada por Chris Tomlin e Matt Redman durante o “One Day”, um evento onde reuniu milhares de jovens universitários para buscar o Senhor. Vale muito a pena ver!

Um forte abraço!

==================================================

A Maravilhosa Cruz

Quando eu procuro a maravilhosa cruz
Em que o Príncipe de Glória morreu
Minha maior riqueza não tem valor
E desprezo todo o meu orgulho
Ver a sua cabeça, as suas mãos, os seus pés
Tristeza e fluxo de amor derramado
Nunca houve tal amor e tristeza
Ou espinhos de tão rica coroa
 
Oh a maravilhosa cruz, Oh a maravilhosa cruz
Me envolve e faz morrer e acho que verdadeiramente posso viver
Oh a maravilhosa cruz, Oh a maravilhosa cruz
Todo que tenho é por graça e pela benção do Seu nome
 
Estavam o reino inteiro da minha natureza
O que tinha era pouco para oferecer
Amor tão incrível, tão divino
Toma minha alma, minha vida, meu tudo