Dia 17 – BUSCANDO

Com o coração vibrando de boas palavras recito os meus versos em honra do rei; seja a minha língua como a pena de um hábil escritor.”
Salmos 45:1

Minhas prateleiras estão repletas de diários de todos os tamanhos e formas imagináveis. Alguns estão em três classificadores, alguns de couro amarrado e alguns cobertos de tecido, cada um com uma beleza especial própria. As páginas estão em destaque, molhadas de lágrimas, escritas à mão, rabiscadas e escritas em letra cursiva. Algumas páginas têm pensamentos escritos nas margens e outras páginas estão vazias, à espera de respostas ou palavras que não foram ditas. Esses diários são como velhos amigos queridos, amigos que guardaram segredos, riram e choraram comigo, e acreditavam no melhor mesmo no pior dos tempos. Esses diários, contam batalhas de dias passados, como relatórios de soldados para o dever. Dentro de cada um está o desdobramento da história do meu relacionamento e parceria com Deus.

Algumas das maiores crônicas de oração e adoração são preservadas para sempre na Bíblia. Falam de um homem segundo o coração de Deus, os Salmos são um olhar mais próximo e pessoal no relacionamento de Davi e sua parceria com Deus. Eles são recheados com tanta celebração e lamento, e detalhadas na altura e profundidade das experiências de um homem enquanto ele procura a face e a mão de Deus. Partilhamos em suas batalhas, adversidades e conversas com Deus. Os salmos de Davi são transparentes, crus e autênticos. Eles incluem a adoração, paixão, arrependimento e uma busca por Deus.

As orações dos profetas nos mostram o coração de Deus na busca do homem, mas os salmos de Davi revelam o coração de um homem em busca de Deus. Ó Deus, tu és o meu Deus, eu te busco intensamente; a minha alma tem sede de ti! Todo o meu ser anseia por ti, numa terra seca, exausta e sem água” (Salmo 63:1). Seus salmos também nos dão uma visão de um homem de oração. No Salmo 22:1, Davi clama: Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste? Por que estás tão longe de salvar-me, tão longe dos meus gritos de angústia?” E só 21 versículos adiante, ele declara: Salva-me da boca dos leões, e dos chifres dos bois selvagens. E tu me respondeste. Proclamarei o teu nome a meus irmãos; na assembléia te louvarei” (Salmos 22:21-22). A partir desses dois versos vemos como ele começa a clamar de um lugar de desespero e termina por vitoriosamente declarando os louvores de Deus! Este deve ser um termômetro para as nossas próprias orações.

Por mais de 3.000 anos, os salmos têm sido uma fonte de grande inspiração,
força, consolo e conselhos, enquanto o povo de Deus busca um relacionamento com um Pai fiel e amoroso. Comece a sua jornada pessoal de novo com um estilo de vida de oração orientado por Salmos, ecoou por Jesus e inspirada pelo Espírito Santo. Comece a sua jornada pessoal outra vez com um estilo de vida de oração orientado por Salmos, ecoado por Jesus e inspirado pelo Espírito Santo. À medida que seus próprios diários de oração fiéis começarem a tomar forma, encha-os com emoções cruas e orações ao Pai. Estes diárioss que documentam o seu desespero e a declaração de Deus serão uma prova para a Sua glória.

 

“Oração não é eloqüência, mas sinceridade, não é a definição de impotência, mas o sentimento dela. Não é figuras de linguagem, mas a sinceridade da alma.” Hannah More

 

ORAÇÃO
Pai, obrigado por ter me dado Davi como um exemplo de como escrever a partir do vazio da minha alma e da plenitude do meu espírito. Como Davi, Tu acolhes e aprecia o nosso tempo juntos. Ajuda-me a ver a beleza do tapete da minha vida enquanto eu permito que a Tua mão se mova dentro e através de mim. Em nome de Jesus, amém.

ATIVAÇÃO
Comece um diário declaração por escrito os Salmos e coloque o seu nome ou os nomes daqueles que você está orando, em cada verso. Numa página, escreva o que você está orando. Por outro lado, escreva o que Deus está dizendo em resposta. Mude o seu diário, de desespero a declaração!
Anote os seus clamores sinceros, os seus mais profundos momentos de adoração, seus momentos de arrependimento e seus momentos de alegria. E como os Salmos são para nós, deixe-os ser algo que você e as gerações futuras possam voltar e ver como a mão de Deus trabalhou em sua vida.
Procure um salmo que reflita o que você está orando. Você está com medo? Esperançoso? Arrependido? Envergonhado? Em adoração? Alegre? As possibilidades são infinitas. Depois de ter encontrado um salmo, comece a orar em voz alta. Você vai passar de oração em sua mente para oração com o coração.

Para um estudo mais aprofundado: Êxodo 17:13-15, Salmo 04:01, Salmo 22:1-31, Salmo 108:1-5; Apocalipse 21:5-6.

2 respostas em “Dia 17 – BUSCANDO

  1. Mto bom! Comecei a fazer esse ano meu diario devocional e posso dizer que nesses poucos meses já cresci mto! é mto bom ver o operar de Deus em minha vida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s