Jesús Adrián Romero – Ayer Te Vi, Fue Más Claro Que La Luna (2007)

http://rapidshare.com/files/65431044/Jesus-A.-.R0MEr0-Fue_Mas_ClAr0_que_la_Luna.zip

Este é um álbum muito intimista com canções que expressam cada vez mais amor e paixão por Jesus de uma forma poética.
Destaque para as canções “Ayer Te Vi”, “Solo Pienso En Ti” e “Mi Dia”. Vale a pena se deixar que essas canções inspirem sua vida e relacionamento com o Senhor.

1. Ayer Te Vi… Fue Mas Claro Que La Luna.
2. Solo Pienso En Ti.
3. Mi Entorno.
4. Razones Pa Vivir.
5. Vuelve A Llamar.
6. Como La Brisa.
7. Se Desbaratan Mis Sueños.
8. Cuenta Conmigo.
9. Mi Dia.
10. No Hay Paredes.
11. Tienen Tu Color.
12. Mas Que Un Concepto.
13. Si Hubiera Estado Alli.

Anúncios

Choro constante…

Shalom a todos!
Eu acabei de ler um pequeno texto numa comunidade do orkut e gostaria de compartilha-lo com vocês, afinal de contas todos nós precisamos de uma dura palavra para que venhamos acordar e mudar. Sempre precisamos mudar e para mudar é necessário fazermos como Davi, que em todo tempo tinha seu coração em arrependimento, por isso que ele foi chamado “Homem segundo o coração de Deus”.
Que este pequeno texto possa mexer com você, assim como fez comigo.
Um abraço!

“E, caindo em si, desatou a chorar” (Marcos 14:72)

Alguns pensam que, ao longo de sua vida, as lágrimas de Pedro começavam a brotar da fonte todas as vezes em que ele se recordava de ter negado o Senhor. Não é improvável que assim fosse (pois seu pecado foi muito grande e, posteriormente, a graça teve nele um efeito completo). Esta mesma experiência é comum a toda família redimida, de acordo com a intensidade com que o Espírito Santo remove o coração de pedra não regenerado. Nós, como Pedro, nos lembramos de nossa promessa presunçosa: “Ainda que todos te abandonem, jamais o farei.” Nós comemos nossas palavras com as ervas amargas do arrependimento. Quando pensamos naquilo que juramos que seríamos, e naquilo que temos sido, podemos chorar um rio inteiro de pesar. Pedro pensava na sua negação do Senhor. O lugar onde o fez, o motivo tão pequeno que o levou a um pecado tão atroz, os juramentos e as blasfêmias com que procurou confirmar sua mentira, e a terrível dureza de coração que o levou a fazê-lo outra vez, e mais outra. Quando somos relembrados dos nossos pecados e de sua grande iniqüidade, podemos continuar teimosos e impassíveis?